Vendas na Black Friday crescem 22% ante 2019, mas perdem ritmo em relação à véspera

27/11/2020

Essa expansão de dois dígitos médios sinaliza um evento com desempenho positivo, mas abaixo de projeções mais animadoras, que chegaram a estimar alta de 60% a 70%.

Até as 17h de hoje, as vendas da Black Friday de 2020 subiram 22% ante mesmo período anterior. Ontem, até esse horário, o avanço era de 43% na comparação com a última quinta-feira de novembro de 2019. O levantamento é da Neotrust/Compre&Confie.

Essa expansão de dois dígitos médios sinaliza um evento com desempenho positivo, mas abaixo de projeções mais animadoras, que chegaram a estimar alta de 60% a 70%.

Às 18h, o faturamento da Black Friday de 2020 — considerando as vendas do início quinta-feira (26) —, era de R$ 3,96 bilhões, com tíquete médio de R$ 670,07.

Com o crescimento do número de vendas, subiu também o volume de fraudes evitadas. De acordo com a ClearSale, o total foi de R$ 35,5 milhões de prejuízo evitado.

Os dados consideram todas das vendas de bens de consumo realizadas em todo o país. De acordo com o levantamento, foram realizados mais de 5,9 milhões de pedidos de compra via internet.

O Sudeste foi a região com maior valor de compras, com R$ 2,2 bilhões, seguido pelo Nordeste, com R$ 717,1 milhões e, em terceiro lugar, pelo Sul, com R$ 568,1 milhões. Em quarto e quinto lugar estão, respectivamente, Centro-Oeste, com R$ 277,1 milhões e o Norte, com R$ 110,4 milhões.

Os consumidores de 26 a 35 anos são os maiores compradores, com 34,8%, seguidos pelos clientes de 36 e 50 anos, com 33,1%. A maior parte dos pedidos é realizada por mulheres (56,4%), enquanto os homens ficam com 43,6% das compras.

Fonte: Valor Investe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *