Ofertas de ações crescem 15% e somam R$ 62,2 bilhões no ano, diz Anbima

09/09/2020

Associação destaca que o Brasil está em um período de retomada das ofertas de renda variável, com a redução da volatilidade e a manutenção dos juros em patamares baixos

As ofertas de ações de empresas brasileiras já somam R$ 62,2 bilhões no ano, volume 15,5% maior em relação ao mesmo período no ano passado. Somente em agosto, quatro ofertas, entre IPOs (ofertas públicas iniciais, em inglês) e follow-ons (ofertas subsequentes, em inglês) somaram R$ 11,4 bilhões, o que representa representa 29,1% to total de operações realizadas no mercado de capitais em 2020.

Os dados são da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). José Eduardo Laloni, vice-presidente da Anbima, lembra que o volume poderia ser ainda maior, porque muitas operações já estavam em andamento e precisaram ser interrompidas no início da pandemia.

“Estamos em um período de retomada das ofertas de renda variável, com a redução da volatilidade em relação aos meses anteriores e a manutenção dos juros em patamares baixos. O mercado de capitais tem sido cada vez mais uma importante fonte de financiamento para as empresas”, diz.

Na renda fixa, as operações com debêntures atingiram R$ 10,2 bilhões em agosto, volume 72,9% maior do que o apresentado em julho. No ano, as debêntures somam R$ 64,9 bilhões e lideram as emissões no mercado de capitais, com 30,4% do total. O resultado, entretanto, representa queda de 46,9% em relação ao volume acumulado no mesmo período de 2019.

Já os fundos imobiliários acumulam R$ 27,4 bilhões em 2020, com alta de 44,5% sobre igual período de 2019. No mercado externo não foram finalizados negócios em agosto. No ano, já ocorreram 20 operações, entre renda fixa e variável, somando R$ 92,1 bilhões (US$ 19,6 bilhões).

Fonte: Valor Investe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *