Juros futuros têm alta firme com risco político no radar

09/03/2021

Votação da PEC Emergencial e aumento de risco político após retomada dos direitos políticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva trazem volatilidade ao mercado

As taxas futuras dos Depósitos Interfinanceiros (DI) encerraram a sessão desta terça-feira em alta firme ao longo de toda a curva. O foco do mercado – e as preocupações – estão no cenário político, com investidores monitorando o andamento da PEC Emergencial na Câmara dos Deputados e ainda refletindo a maior percepção de risco político, após a retomada dos direitos políticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Os maiores avanços foram vistos no trecho longo da curva (de juros de mais longo prazo, com vencimento para daqui muitos anos), em altas que se aproximaram de 20 pontos-base em relação ao ajuste anterior.

Ao fim da sessão regular, os juros do DI com vencimento em janeiro de 2022 avançavam de 3,95% no ajuste anterior para 4,015%; os do DI para janeiro de 2023 variavam de 5,71% para 5,795%; os do DI para janeiro de 2025 tinham alta de 7,27% para 7,39% e os para janeiro de 2027 escalavam de 7,86% para 8,03%.

Fonte: Valor Investe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *