Indústria de fundos de investimentos chega a R$ 6 trilhões de patrimônio líquido

06/01/2021

Montante equivale a 80% do PIB do país. Segmento ganhou R$ 1 bilhão em um ano e meio

A indústria brasileira de fundos fechou o ano de 2020 com uma marca histórica de R$ 6 trilhões de patrimônio líquido no dia 31 de dezembro, de acordo com dados da Anbima (Associação Brasileira das Entidades do Mercado Financeiro e de Capitais) divulgados nesta quarta-feira (6).

O montante equivale a 80% do PIB do país, segundo estimativa com base no último dado divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Os fundos brasileiros fecharam o ano com mais de 25 milhões de contas ativas – em junho de 2019, eram R$ 5 trilhões de patrimônio líquido e 17,5 milhões de contas ativas.

De acordo com os dados da IIFA (Associação Internacional de Fundos de Investimento), o Brasil ocupa o 11º lugar entre as maiores indústrias de fundos do mundo.

Os R$ 6 trilhões incluem investimentos nos mercados doméstico e offshore (fundos constituídos fora do Brasil, mas com gestão local). O mercado local responde por 99% do total, enquanto os fundos offshore representam apenas 1%.

Segundo a Anbima, “o bom desempenho mostra a robustez do segmento e a confiança dos investidores, que percebem cada vez mais as vantagens da indústria”. A entidade cita atributos como possibilidade de diversificação, gestão profissional, acesso a diferentes tipos de ativos, oferta de fundos com inúmeras estratégias e baixo tíquete para aplicação.

A entidade informa ainda que a captação líquida (diferença entre aplicações e resgates) de 2020 foi de R$ 156,4 bilhões. Os multimercados e os fundos de ações impulsionaram esse resultado: juntos, captaram R$ 166,9 bilhões. A diferença entre a captação total da indústria e a destes fundos se deu por conta de resgates nas demais classes no ano, em especial a renda fixa, segundo a Anbima – resultados detalhados serão apresentados na semana que vem.

Fonte: Valor Investe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *