Fim do ano: brasileiros reduziram despesas com viagens, mas aumentaram gastos com lazer e compras

15/01/2020

Levantamento feito pela fintech Guiabolso mostra que o Nordeste foi a região onde os usuários mais aumentaram o valor gasto com compras aumentou no réveillon, 211% a mais do que em 2019

A virada de 2020 para 2021 foi atípica, para não dizer estranha. Boa parte dos brasileiros não arredou o pé de casa e passou o tradicional período de festas com a família e poucos amigos. As viagens, comuns principalmente nos últimos dias do ano, foram colocadas em segundo plano (pela maioria), para quando a vacina contra a covid-19 finalmente chegar. Por outro lado, já que estavam ali, sem fazer muita coisa, os brasileiros aumentaram seus gastos com lazer e compras. É esse comportamento que mostra uma pesquisa feita pela plataforma de gestão e produtos financeiros Guiabolso.

O aplicativo, que possui mais de 6 milhões de usuários cadastrados, analisou os itens viagens, lazer e compras, no período de 29 de dezembro a 03 de janeiro, e fez um recorte por regiões do país.

No quesito viagens, a região Norte foi a que apresentou a queda mais acentuada: o gasto médio no Réveillon de 2020 foi de R$ 439 e agora caiu para R$ 309 (redução de 30%). O Centro-Oeste aparece na sequência, com uma queda de 28% (R$ 449 x R$ 323). Na região Sul, a redução foi parecida: 27% (R$ 391 x R$ 285). No Sudeste e no Nordeste as quedas foram menores: 7% (R$ 472 x R$ 437) e 3% (R$ 361 x R$ 352), respectivamente.

Por outro lado, segundo análise do Guiabolso, parte dos brasileiros compensou gastando mais com lazer e compras. As despesas com lazer dispararam em 211% no Nordeste: saiu de R$ 124 e saltou para R$ 385. No Norte, o aumento foi de 24% (R$ 72 x R$ 90), enquanto no Sudeste foi de 6% (R$ 104 x R$ 111). Sul e Centro-Oeste apresentaram neste item queda de 6% (R$ 100 x R$ 94) e 11% (R$ 99 x R$ 88).

Nas compras no Réveillon, a região Norte foi a que teve um crescimento mais expressivo: saiu de um gasto médio de R$ 185 e pulou para R$ 307, o que representa um aumento de 65%. Na sequência aparece o Sul, com 15% (R$ 142 x R$ 164). As regiões Sudeste (R$ 160) e Nordeste (R$ 157) não apresentaram redução e nem acréscimo neste item. Já o Centro-Oeste teve queda de 9% (R$ 163 x R$ 148).

“De forma geral, os números refletem bem o comportamento de boa parte dos brasileiros. Há uma certa cautela e medo em viajar, por isso os números deste segmento caíram. Por outro lado, quem conseguiu manter a renda, acaba gastando um pouco mais com lazer e compras, seja em mercados, shoppings ou vestuário, por exemplo”, analisa Mateus Brum, líder de Crescimento do Guiabolso.

Fonte: Valor Investe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *