Comportamento do investidor e covid-19.

20/04/2021

Em 2020, a pandemia do covid-19 trouxe enormes desafios sociais e econômicos para todos os países, com impactos no mercado financeiro. É bem conhecido, a partir de estudos sobre o comportamento do investidor (ARANHA 2006), que momentos de crise podem gerar estresse psicológico e influir nas decisões de investimento.

Um dos comportamentos mais comuns em momentos de pânico ou euforia do mercado, e que podem interferir na tomada de decisão do investidor, é denominado “comportamento de manada”, onde o investidor ignora suas informações particulares e segue a conduta de outros investidores. Esse efeito é potencializado pelo viés da confirmação, viés cognitivo que influencia o investidor a buscar informações que confirmem suas crenças e opiniões e ignorar, ou dar menor peso, aquelas que contrariam a decisão de investimento tomada.

Em agosto de 2020, a Ontario Securities Commission, órgão regulador do mercado financeiro no Canadá, publicou um estudo, realizado com 2.000 canadenses, para avaliar o impacto da COVID-19 na experiência do investidor. A pesquisa realizada entre 30 de março e 11 de abril de 2020 perguntou aos investidores sobre suas atitudes para investir durante a pandemia.

Quando questionados sobre o nível de estresse, praticamente a metade dos entrevistados disse que o nível de estresse aumentou durante a pandemia, sendo necessária.  maior mobilização dos consultores financeiros em informações e apoio aos investidores. A maioria dos entrevistadosdisse ter obtido algum tipo de informação sobre a instabilidade do mercado financeiro no momento da crise de covid-19.   Em consideração a qualidade dessas informações; 46% conversaram com seus consultores; 17% receberam informativos dos consultores sobre a volatilidade do mercado financeiro; e 11% obtiveram alguma forma de informação relacionada ao momento atual do mercado.

A grande maioria dos entrevistados responderam como significativas as orientações recebidas pelos consultores, sobre o mercado financeiro e impactos da pandemia, possibilitando que   a maioria dos investidores se mantivesse estável, não realizando operações de venda, nos momentos de maior volatilidade do mercado. Reafirmando a importância de que, os momentos de estresse do mercado são oportunos para que os vieses cognitivos ajam sobre os investidores, causando erros de percepção e julgamento na tomada de decisão de investimentos.

A publicação da Ontario Securities Commission trouxe à luz a importância de melhorar a oferta de educação ao investidor e apoio durante momentos de alta volatilidade e incerteza do mercado.

Fonte: Anbima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *